"Jesus é o Deus Todo Poderoso" Ap. 1.8

Novidades

Paes_e_peixes

Lição nº 130 – Jesus e a Bênção da Multiplicação

A primeira multiplicação dos pães e dos peixes, é uma das passagens muito conhecidas da Bíblia. O texto narra, que Jesus levantou os olhos e viu uma grande multidão que vinha para Ele. O que essas pessoas queriam de Jesus? Por que andaram tanto tempo para estar com Ele? A multidão queria ver curas e milagres. Mas Jesus queria ensinar aos seus discípulos segredos do seu Reino. Queria que eles aprendessem a depender do Pai celestial. Vejamos no estudo de hoje, o que Jesus nos ensina sobre a bênção da multiplicação diante da crise e o verdadeiro motivo para buscarmos a Deus.

caminho

Lição nº 129 – Os Planos de Deus

Você têm planos para a sua vida? Deus também tem! Nossa mente está sempre trabalhando e fazendo planos. Isso é natural, é sinal que estamos vivos e lúcidos. Mas, pode existir uma grande diferença entre aquilo que estamos planejando em nossa mente e o propósito de Deus. O texto base do nosso estudo de hoje, Jr 29.11, nos fala que Deus nos conhece e que Ele tem bons planos para nós, que Ele soberanamente dirige nossas vidas e tudo está debaixo do seu controle. Durante os tempos de incerteza, esta promessa é profundamente reconfortante. Não podemos ver o futuro, mas este versículo nos dá ânimo e promete que Deus tem um futuro e esperança para nós, seus filhos.

cartas_emocionar

Lição nº 128 – Somos Cartas Vivas

Na segunda carta do apóstolo Paulo aos Coríntios, cap. 3 verso 3, o apóstolo Paulo, chama os cristãos de coríntios de “sua própria carta”, mas o que isto quer dizer? Para compreendermos melhor, é preciso entender o contexto do texto. Ele chama os cristãos de sua própria carta (viva), porque naquela época, era comum os ministros do Evangelho levarem cartas da sua igreja local consigo, para que onde eles chegassem para pregar o evangelho, eles pudessem mostrar a todos aquela carta como prova de que eles eram gente de bem e não enganadores e aproveitadores da boa fé do povo. Essa passagem porém, nos mostra que o apóstolo Paulo foi muito além disto, de levar consigo simplesmente uma carta de papel, ele disse que os próprios cristãos da cidade de Coríntios, eram a sua carta, eram as suas testemunhas da fidedignidade do seu apostolado e que também o crescimento espiritual deles era uma prova viva de que seu trabalho evangelístico era aprovado por Deus. O que Paulo estava dizendo, é que a maior carta de recomendação de um crente é o seu testemunho cristão.

madalena1

Lição nº 127 – Jesus, O Rei Amigo de Pecadores

Jesus era mesmo amigo dos pecadores, mas não porque Ele cometesse pecados ou porque gostasse de ver alguém praticando, na verdade, o que podemos perceber nas narrações bíblicas, é que os pecadores eram atraídos por Jesus. Em cada uma dessas histórias vemos Jesus perdoando pecadores arrependidos, Ele era acessível a todos, deixava que lhe tocassem, ou seja, Ele não somente falava de amor, mas era o próprio amor inundando de paz, alegria e esperança, Ele se deixava ser achado pelas pessoas e se tornava amigo delas. Ser amigo de Deus é reconhecer o que Ele fez por nós, como providenciou em Cristo o resgate de nossas almas do poder do pecado e da morte espiritual. Sua presença é a nossa maior necessidade e presente.

Destaques